Quadro de tarefas não é quadro Kanban!

O fluxo de um sistema pode ser representado em um
quadro de Kanban. É relevante que os itens de trabalho que passam pelo sistema sejam de uma granularidade (grandeza) semelhante e potencialmente de um tipo específico. Possíveis exemplos do mundo de desenvolvimento de software são: MVPs, Funcionalidades, Histórias de Usuário, Tarefas de
desenvolvimento, MMFs e outros.

 

Os quadros de tarefas, geralmente possuem o propósito de
prover visibilidade sobre o que está sendo feito e quem
está trabalhando em cada item (algumas opções para representar os profissionais de maneira visual são: cores, avatares, entre outras..), independentemente destes itens serem de tamanhos, tipos e origens distintas. Quadros de tarefa geralmente proveem visibilidade mas não utilizam o conceito de limites nem o acompanhamento de métricas sobre o sistema e de suas partes quanto a sua eficiência (lead time, takt, cycle time, etc).

Quando equipes trabalham com quadros Kanban, os cartões nunca voltam no sistema ( <- ). Por exemplo: uma história do usuário que foi desenvolvida ( -> ), passou pelo controle de qualidade (QA -> ) e na hora da revisão por parte do negócio um problema foi encontrado, este card (kanban – ‘k’ minúsculo) não volta ( <— ) no quadro para etapa de análise ou desenvolvimento. O que acontece é que na ferramenta visual, o time representa que houve uma descoberta de alguma inconsistência, o time valida com o PO e/ou área de negócio e/ou stakeholder e decide o momento adequado para focar na correção. Para evitar gerar estoque de itens de trabalho e reduzir o número de itens sendo trabalhados, o time geralmente dá prioridade para os itens mais a direita do quadro (ou seja, mais próximos da etapa de ‘Done’).

Os quadros Andon (Toyota) são uma espécie de controle
visual que apresenta o estado atual do trabalho. Deixa
visível instruções de trabalho (parar, acelerar,
continuar), progresso do trabalho (seja por meta
diária/mensal/anual ou por timebox), ocorrência de
eventos que impactem no sistema de produção (falta de
matéria prima, problemas na linha de produção, entre
outros) e etc.

Kanban, pode ser utilizado para identificar gargalos no
sistema, dar visibilidade para dependências internas e
externas e auxiliar na gestão dado sua característica
visual, trazendo transparência do contexto atual como
também  apoio a tomada de decisão.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s