Kanban não é kanban, e Kanban não é Kanban

kanban [com k minúsculo], é um cartão, um identificador, um sinalizador.

Kanban [com K maiúsculo], foi criado por Taiichi Ohno (Toyota), é um sistema de controle da cadeia logística de produção e do estoque de insumos que este sistema necessita.

Kanban para desenvolvimento de software foi um conceito trazido por David Anderson, com contribuições de Corey Ladas (Scrumban) e adaptado para o ecossistema de TI. Kanban nos permite analisar itens de trabalho que saiam da curva normal (seja por sua respectiva incerteza, complexidade, tempo de conclusão muito elevado ou muito baixo, etc). Dá visibilidade a padrões recorrentes no fluxo do sistema de trabalho (por exemplo: sempre que a etapa de qualidade tem uma fila, os itens são entregues mais rapidamente). Através do acompanhamento de métricas como Cycle Time e Lead Time. Acompanhando o fluxo por meio de gráficos (por exemplo, com um gráfico CFD – Cumulative Flow Diagram e  Control Chart).

Quando falamos de Kanban em desenvolvimento de software, existem 3 elementos básicos:

  1. Limitar o trabalho em andamento. Em inglês Limit WIP (Work in Progress).
  2. Melhoria do fluxo e identificação de gargalos (por meio de métricas como por exemplo: cycle time e lead time).
  3. Gestão visual do fluxo e do trabalho em andamento facilitando ambos pontos acima e a auto organização das equipes.

Kanban não é kanban.

Kanban (JIT – Toyota) não é Kanban (LeanKanban – David Anderson).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s